marketing digital

Marketing Digital – 7 dicas para pequenos negócios (parte 2)

Já paraste para pensar quantas vezes consultas o teu telemóvel diariamente? Estudos recentes indicam que existem mais de 3 biliões de utilizadores de smartphones em todo o mundo e cada indivíduo passa, em média, 3 horas e 15 minutos por dia no telemóvel. A geração Y está no telemóvel cerca de 5,4 horas por dia e os baby boomers dedicam 5 horas. O mesmo estudo também diz que cada indivíduo verifica o telemóvel em média 58 vezes por dia, muitas delas em horário de trabalho. Sendo o marketing a ciência que estuda o mercado, seguiu a tendência e deu origem ao marketing digital.

Neste artigo deixámos-te as primeiras dicas a ter em consideração na altura de colocar o teu negócio online, agora completamos a lista:

4. Criar o Website 

Não poderemos falar em marketing digital sem falar em website. Ter um site é fundamental para dar visibilidade à empresa na internet e consequentemente, aumentar o número de clientes. Funciona sobretudo como expositor do teu negócio, pois reúne todas as informações importantes para o teu público-alvo, além de facilitar o atendimento ao cliente. O site vai diferenciá-lo, seja de forma positiva ou negativa, perante a concorrência. Ele é a primeira impressão visual e terá impacto na forma como os teus clientes te vão ver. Para além disso, um site apelativo e responsivo ajuda a vender e a ganhar clientes dia após dia. Outras vantagens são a credibilidade, visibilidade, mais vendas, possibilidade de avaliação de desempenho online através das métricas, publicidade, personalização e até comunicação em várias línguas se assim o desejares. 

Se quiseres entender melhor o teu público, conhecer os visitantes e torná-los clientes, poderás sempre integrar no teu site a ferramenta Google Analytics. Este ajuda a perceber o comportamento dos visitantes no site, assim como, avaliar as métricas obtidas de forma a melhorar dia após dia.

Cria o teu site, de forma gratuita, simples e intuitiva com as seguintes ferramentas:

Contudo, não basta colocar o site online e esperar que os clientes apareçam sem mais nem menos e as vendas aconteçam por milagre. É preciso fazer alguma magia para conseguires tirar o máximo partido do teu site e divulgá-lo o mais possível na internet.  Para a magia acontecer podes por exemplo tirar partido:

  • Redes sociais– grupos, comunidades e redes sociais em geral são um excelente condutor para captar clientes, aumentar o alcance do teu site e por consequente aumentar as vendas. Podes, por exemplo, colocar o link do site nas redes sociais, onde os clientes poderão obter informação mais detalhada sobre os produtos, fazer vídeos tutorias e incorporá-lo no site (por exemplo Youtube), entre outros. 
  • Blogs– Atualmente, com o crescimento do digital, os blogs tornaram-se indispensáveis em qualquer estratégia de marketing. Um blog ajuda a aumentar o ranking nos motores de busca. Permite direcionar pessoas para o website, cativá-las e atraí-las com conteúdos interessantes e relacionados com o negócio. É também possível utilizar o blog para gerar tráfego para o site através de outras plataformas como, por exemplo, as redes sociais.
  • Podcasts– Equacionar os podcasts também pode ser uma mais valia, visto ser uma nova e importante forma de oferecer conteúdo na internet. Além da publicidade que podes fazer, podes incorporar os podcasts no teu site,. Produzir conteúdos interessantes de acordo com o teu nicho e, se fizer sentido para o teu negócio, usar também como canal de informação que agregue valor aos clientes.

5. Definir Redes Sociais a utilizar

     Em 2020 3.8 milhões de pessoas em todo o mundo usam redes sociais e, na Europa, a média de utilização diária é de 1h15 min. As redes sociais são instrumentos que facilitam a partilha, proporcionando mais interação entre os clientes e as marcas. Com tanta gente a usar, é normal que seja um bom lugar para contactar novos clientes e os existentes. Para além disso, não ajuda apenas grandes negócios, os pequenos também podem aumentar o tráfego para o seu site e criar relações com os clientes. Por isso, as redes sociais são muito importantes para o Marketing Digital. É importante definir quais as redes sociais que faz mais sentido para o teu negócio. Neste momento as que têm maior dimensão são: Facebook, Instagram e WhatsApp, mas como podes tirar melhor partido destas redes?

Facebook

Criado em 2004, o seu objetivo inicial era apenas dar às pessoas o poder de criarem uma comunidade e tornar o mundo mais unido. Atualmente, o Facebook tem mais para oferecer. O Instagram, o Messenger e o WhatsApp também fazem parte da grande empresa Facebook. A popularidade destas aplicações é enorme, e não só ajudam as pessoas a interagir entre si, como também as organizações e os pequenos negócios. A maior parte das funcionalidades são gratuitas e, para além disso, podes trabalhar através da App no telemóvel ou no computador. Os post são muito fáceis e intuitivos de criar e podem ser de texto, imagem e vídeo. Também é possível ter acesso as ferramentas de análise de desempenho que ajudam os negócios a alcançar os seus objetivos comerciais.

Depois de configurares a tua Página Comercial, podes utilizar uma variedade de ferramentas de negócio gratuitas para melhorar a página e interagir com os seguidores. Algumas das ferramentas disponíveis são: 

  • Eventos – Através dos eventos as pessoas podem interagir com o negócio pessoalmente. É uma ótima ferramenta de promoção sazonal, anunciar abertura de uma nova loja ou fazer demonstração de produto/serviço. É possível vender bilhetes, obter respostas, apresentar os eventos no calendário das pessoas e comunicar com os participantes num só local.
  • Histórias – Permitem criar e partilhar fotos e vídeos de telemóvel em ecrã completo assim que são criadas. Ficam visíveis durante 24 horas e muitas vezes suscitam conversas rápidas e espontâneas. 
  • Loja– Esta ferramenta pode ajudar a partilhar os produtos/ serviços, quer sejam vendidos online ou não. É possível vender os produtos diretamente pela página, o que torna mais simples a venda, pois as pessoas podem comprar diretamente do telemóvel. 
  • Grupos- São espaços para as pessoas comunicarem sobre interesses em comum. Assim como, são úteis para iniciar fóruns de debate e conversas sobre tópicos específicos ou produtos que oferece. Para além disso, podes aderir a um grupo com a Página para expandires a comunidade e divulgar o negócio. 
  • Facebook Live – Dá a oportunidade de fazer vídeos em direto com a comunidade em tempo real. Durante a Live é possível responder a perguntas dos seguidores, saber o que estão a pensar e ver as suas reações.

O importante é testar as ferramentas e ver qual funciona melhor na Página e no negócio. Não existe uma forma de as utilizar, foram concebidas para se adaptarem aos objetivos comerciais de cada um.

Instagram 

O Instagram foi desenvolvido a pensar nos dispositivos móveis e na forma das pessoas se conectarem através deles. Centenas de pessoas passam imenso tempo no instagram diariamente. À semelhança do Facebookc também podem partilhar fotos, imagens e vídeos e interagirem entre si. As pessoas usam o Instagram para se inspirarem e o seu negócio pode fazer parte disso. O Instagram é uma forma de atrair exatamente as pessoas certas, isto é, as pessoas que estão interessadas no seu negócio em particular. O registo é rápido, fácil e gratuito. O ideal para o teu negócio é criares uma conta comercial. Além da partilha de imagens, fotos e vídeos, permite ainda ter acesso a soluções de publicidade, estatísticas e outras funcionalidades.

Esta rede tem outras ferramentas que certamente vai querer usar:

  • Stories – Permite partilhar imagens e vídeos que são apresentados em slides, mostrados continuamente e desaparecem em 24horas. Podem ser postadas ao longo do dia de forma ilimitada. Possibilita também utilizar as ferramentas de texto, desenho, stickers, gifs.
  • Lives- Tal como o Facebook, permite fazer vídeos em direto com a comunidade em tempo real. Esta opção apenas esta disponível nas stories. No fim da live podes ainda baixar o vídeo e colocar na sua página do Youtube ou guardar.
  • Hashtags – São usadas sobretudo para aumentar o alcance das publicações, mas servem também para tornar o conteúdo rastreável. 
  • Instagram Shopping – é necessário ter uma conta comercial no instagram. Esta ferramenta permite vender diretamente na app através do ícone em formato de “Bolsa”, não só no feed, mas também nas Stories. Ao clicar nos produtos, os seguidores vêm descrições detalhadas (imagens, preços) e tem a opção de clicar no link para a sua loja online ou site e finalizar a compra.
  • Apoio às pequenas empresas” – Sticker destinado às stories, tem como objetivo de ajudar pequenos negócios e incentivar a comunidade a comprar às empresas que estão por perto. Podes utilizá-lo para dar um impulso extra às tuas publicações e aumentar as vendas.

WhatsApp

O WhatsApp é a aplicação de mensagens mais popular do mundo. É possível enviar mensagem de texto, áudio, imagens e vídeos, assim como fazer chamadas de voz. É possível ainda colocar, por exemplo, uma imagem com o logo da empresa, criar “estados” onde podes colar um produto ou serviço e todos os teus contactos podem ver durante um período de tempo. A proximidade com o cliente é também umas das muitas vantagens do WhatsApp. Podes enviar mensagens com regularidade, mas sem ser invasivo (por exemplo com o menu da semana, imagens da produção do produto).

Podes ainda utilizar o status para partilhar novidades, aceitar e confirmar encomendas ou marcações, entre outros. O facto de fazer parte da empresa Facebook, essa ligação possibilita diversas funcionalidades que são bastantes úteis no momento de divulgação do negócio. Por exemplo, pode ser criada uma campanha no facebook, e o canal de comunicação para trocar mensagens pode ser o WhatsApp. O importante é veres o que faz mais sentido no teu negócio. 

6. Criar conteúdo 

A criação de conteúdo de marketing é fundamental seja online ou offline. Ele deve focar-se em agregar valor, inspirar, ser interessante e relevante para o seu público-alvo. Pode ser criado conteúdo de vários tipos, desde texto, vídeo, posts de instrução, infográficos, artigos, pesquisas, entrevistas e muito mais. O foco deve ser sempre criar conteúdo de valor para o cliente, de forma a que ele tenha interesse na marca. A forma como esse conteúdo é distribuído também é importante, seja através das redes sociais, blog, newsletter, site, publicidade paga ou email marketing. Para além disso, o marketing de conteúdo requer planeamento para maior obtenção de resultados (leads), deve ter um calendário com a data em que vai comunicar, a hora e o quê. Seja criativo e original lembre-se que:” O melhor tipo de marketing é aquele que não parece marketing.” – Tom Fishburne.

Algumas ferramentas de suporte para criação de conteúdo:

  • Canva  e Crello – Ferramenta de design gráfico;
  • Answer The Public – ferramenta online para você obter insights na hora de planejar seus conteúdos;
  • Google Trends – saber mais sobre o volume de buscas de uma palavra-chave;
  •  Keyword Tool  – ferramenta paga para encontrar as melhores palavras-chave, mas que possui algumas funcionalidades gratuitas;
  • Keyword Planner – descobrir novas palavras-chave e também entender sobre custos e volume de buscas para as palavras que estás a pensar em utilizar.

7. Fazer Email marketing 

Email marketing como o próprio nome indica é fazer marketing através do envio de emails. PMas primeiro é preciso criar uma lista de emails de pessoas interessadas no teu negócio. Normalmente é possível obter esses contacto através da inscrição das pessoas na tua newsletter e, devido ao  RGPD, só os contactos que subscreveram a newsletter podem receber a informação. A newsletter é um dos canais mais comuns de email marketing. Lá, podes colocar informação que aches relevante e que vá de encontro com os objetivos. É possível falar das promoções, novos produtos, eventos, entre outros.

Para além disso, criar newsletter é fácil e intuitivo. É possível fazer envio de email em massa através de algumas das ferramentas específicas como: 

O marketing digital permite que as empresas fiquem mais perto dos seus clientes. É possível iniciar uma conversa nas redes sociais com um simples “@”, trocar informações por e-mail ou acompanhar como eles se comportam no seu website. Também ajuda a aumentar as vendas e dar notoriedade à empresa. Por isso, é tão importante acompanhar o cliente e se é online que ele está, é lá que as empresas devem estar também. Uma empresa que não está online hoje, é como se não existisse! No Menos estamos disponíveis para apoiar em todas as fases do teu negócio. A nossa missão é simplificar a criação de micronegócios. 

Share this post

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

Junta-te à nossa newsletter

Junta-te à nossa newsletter

Scroll to Top